terça-feira, 27 de abril de 2010

Lag BaOmer - Uma Maravilha!

Quando estamos em um ambiente totalmente escuro, qualquer foco de luz, por menor que seja, iluminará tudo.

Este é o efeito de Lag BaOmer. Um foco de Luz (no caso, de MUITA Luz) dentro de um período escuro.

Lag tem o valor de 33 (Lamed>Guimel) em hebraico. É o 33o. dia do Omer (cai em 18 de Yiar, seria dentro da lua cheia de Touro). Se lermos lag ao contrário (Guimel>Lamed), temos a palavra Gal, que significa "onda". Este dia é justamente uma onda e, se conseguirmos "surfá-la",  somos elevados. Esta elevação continuará reverberando até o próximo Lag BaOmer.

Em Lag BaOmer cessam muitas das restrições do Omer, como o corte de cabelo, e foi marcado por alguns eventos positivos dentro da Tradição Cabalista:

1) Cessa a morte dos discípulos de Rav Akiva. Eles foram assolados por uma praga durante o Omer, devido à incapacidade de respeitar as suas diferenças. Akiva tinha 24.000 discípulos, o que levou a 24.000 nuances de interpretação da Torah. No entanto, estes discípulos começaram a "corrigir-se" mutuamente, cada um querendo impor a sua verdade ao outro. Não souberam compreender, respeitar, os caminhos individuais. A Verdade é uma (Emet), no entanto, ela assume infinitas roupagens dentro da fisicalidade. Isto abriu uma brecha, uma necessidade de correção e então, foram assolados por uma praga. Esta mortandade termina num Lag BaOmer e restam apenas 5 discípulos a Akiva, dentre eles, Rav Shimon BarYochai (que viria a escrever o Zohar).

2) Shimon BarYochai, que ficou escondido 13 anos numa gruta recebendo o Zohar, finalmente sai e pode começar a expandir sua Sabedoria. Isto ocorre num Lag BaOmer.

3) Shimon BarYochai vai embora deste mundo num Lag BaOmer. Ele revela o Zohar no dia de sua partida. Por ser um tzadik, um iluminado, ele abre um portal de acesso a esta consciência no dia de sua morte.

Como veem, temos um momento muito especial!


São hábitos de Lag BaOmer:

- Vigília. O ápice de Lag BaOmer ocorre na madrugada, portanto, não dormimos. Fazemos a hilulá (conexão com a consciência de um tzadik) de Rav Shimon BarYochai e lemos o Zohar.

- Acendimento de uma fogueira. Também costumamos acender uma fogueira (ou algumas tochas) relembrando um hábito das crianças que, para despistar os oficiais romanos que perseguiam Rav Shimon, acendiam muitas fogueiras e tochas nas montanhas. Desta forma, ele não podia ser localizado à noite.

- Corte de cabelo. Como fica suspensa a restrição ao corte de cabelo, é comum que se faça isto no Lag BaOmer. Muitas pessoas esperam para realizar o primeiro corte de cabelo dos meninos (com 3 anos) em Lag BaOmer.

- Comer ovos. É comum que se coma ovos cujas cascas foram pintadas, enfeitadas, em Lag BaOmer. Para alguns, os ovos são símbolo de luto. Para outros, é uma forma de "comer o coração endurecido do Faraó".

----------------------

Este ano, Lag BaOmer cai no dia 02/05. A vigília, portanto, ocorre da noite do dia 01/05 para o dia 02/05.

Quem puder, procure um grupo cabalista para realizar a sua conexão de Lag BaOmer. É imperdível! O Kabbalah Centre irá transmitir a deles pela internet, portanto, entre em contato para saber como acompanhar também.

Se não puder, compre uma versão do Zohar e leia um pouco na noite do dia 01/05 para o dia 02/05. Leia sobre a vida de Rav Shimon BarYochai, Rav Akiva e demais tzadikim da Tradição.

Chag Sameach!

Baixe aqui o Idra Zuta para ler durante o Lag BaOmer: http://dailyzohar.com/?p=1838

2 comentários:

Camila disse...

Show de bola florzinha!!!!
Dá até um alivio, né?!?!!?
depois de um terremoto de Omer....
ufa....
amei o texto!!!
beijo

Moriah disse...

Pois é, Camis!! Estaremos na crista da onda pelo resto do Omer! :)